Localização da ICMV

Localização da ICMV

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Tarde do Refrigério de 22-01-2009


É tempo de exercitar a fé!

Tomando como base os três capítulos de Habacuque, o ministrante, Bispo Roberto, iniciou a preleção da tarde, ponderando com a Igreja que se quisermos agradar a Deus devemos ter fé. E, citando Hebreus 11:6 “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”, afirmou que essa certeza, essa firme convicção nos mantém alicerçados, sabendo que nada nos removerá da nossa posição. O bispo lembrou que, no livro de Hebreus, Paulo trata desse assunto e usa exemplos de homens de fé, afirmando que para ofertar e para sermos primicistas, dizimistas temos que ter fé.
Fé é a paz da crença. Assegurou o bispo, afirmando que sem fé é impossível crer em algo. Abel teve fé o suficiente para pegar o melhor de seu rebanho e levar a Deus, porque sabia que agradando a Deus, trazendo alegria ao Seu coração, nada lhe faltaria. “Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala”. Paulo cita Abraão, que, ainda chamado Abrão, pela fá obedeceu à ordem de Deus para sair de sua terra e deixar a sua parentela ,seguindo para onde o Senhor lhe mostraria. E Deus nem tinha mostrado ainda, lembrou o bispo, mas a obediência de Abraão foi imputada por justiça. Assim ele cru e teve fé e agradou a Deus. O ministrante asseverou que para sermos motivos de gozo para Deus é preciso fé, por isso o escritor de Hebreus vai trazendo em sua narrativa os passos necessários para agradar a Deus.
Aquele que crê em Deus, crê que Ele existe e que é galardoador, reiterou o bispo explicando que Ele gosta de dar presentes e que esse Deus quer nos presentear nessa tarde, pois é de Deus o dar.
E tomando o livro de Habacuque, o bispo mostra um profeta no Velho Testamento que é um exemplo de fé para nós. Considerado um dos profetas menores, devido ao seu curto período de profecia, o contemporâneo de Isaías sai do temor e do medo para um posicionamento de fé. Assim o bispo exortou a Igreja a considerar aquilo que nos traz ansiedade, fixando-se no exemplo de Habacuque, lembrando que ele estava vendo a justiça sendo distorcida, assim como nos dias de hoje, quando os juízes dão sentenças para os ímpios, contra os justos. O profeta reclama “Até quando, SENHOR, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! e não salvarás?”
Indignado e atemorizado, Habacuque questionava e Deus lhe responde o que ele não esperava: levantaria o povo mais ímpio. O bispo lembrou que Deus só corrige os filhos. Do questionamento o profeta passa ao temor, perplexo com o Senhor. Ele queria justiça, mas Deus tem seus métodos. Ele não escreve certo por linhas tortas, Ele escreve certo em linhas certas, nós é que distorcemos as coisas.
O profeta intercede, pedindo a Deus para revogar o que pediu. E é pela misericórdia, lembrou o ministrante, que nossas transgressões são cobertas. Assim, o profeta sai de sua indignação com a injustiça, passa pelo temor, mas vivifica sua fé. O capítulo 3 de Habacuque apresenta esse salmo de fé:
1 Oração do profeta Habacuque sobre Sigionote.
2 Ouvi, SENHOR, a tua palavra, e temi; aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.
3 Deus veio de Temã, e do monte de Parã o Santo (Selá). A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor.
4 E o resplendor se fez como a luz, raios brilhantes saíam da sua mão, e ali estava o esconderijo da sua força.
5 Adiante dele ia a peste, e brasas ardentes saíam dos seus passos.
6 Parou, e mediu a terra; olhou, e separou as nações; e os montes perpétuos foram esmiuçados; ou outeiros eternos se abateram, porque os caminhos eternos lhe pertencem.
7 Vi as tendas de Cusã em aflição; tremiam as cortinas da terra de Midiã.
8 Acaso é contra os rios, SENHOR, que estás irado? É contra os ribeiros a tua ira, ou contra o mar o teu furor, visto que andas montado sobre os teus cavalos, e nos teus carros de salvação?
9 Descoberto se movimentou o teu arco; os juramentos feitos às tribos foram uma palavra segura. Tu fendeste a terra com rios.
10 Os montes te viram, e tremeram; a inundação das águas passou; o abismo deu a sua voz, levantou ao alto as suas mãos.
11 O sol e a lua pararam nas suas moradas; andaram à luz das tuas flechas, ao resplendor do relâmpago da tua lança.
12 Com indignação marchaste pela terra, com ira trilhaste os gentios.
13 Tu saíste para salvação do teu povo, para salvação do teu ungido; tu feriste a cabeça da casa do ímpio, descobrindo o alicerce até ao pescoço.
14 Tu traspassaste com as suas próprias lanças a cabeça das suas vilas; eles me acometeram tempestuosos para me espalharem; alegravam-se, como se estivessem para devorar o pobre em segredo.
15 Tu com os teus cavalos marchaste pelo mar, pela massa de grandes águas.
16 Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; no dia da angústia descansarei, quando subir contra o povo que invadirá com suas tropas.
17 Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;
18 Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação.
19 O SENHOR Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de corda).

O bispo explicou que a figueira simboliza o povo de Israel. Se não há flor não há frutos não há esperança. A situação pode estar caótica, mas aquele que está em Cristo não tem crise, porque sabe que Ele recompensa aqueles que O amam, afirmou o bispo.
E, citando os salmos 128 “A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira à roda da tua mesa,“ o ministrante explicou que a vide é o símbolo da alegria, pois produz a uva, que faz o vinho que provoca euforia. Mas, ensinou o bispo, isso não significa que devemos nos embriagar com vinho, mas sim do Espírito Santo, o melhor vinho. Mesmo que não tenhamos motivo de alegria, se estamos em lágrimas, mesmo que o produto da oliveira minta, devemos ter fé. A oliveira significa família, explicou o bispo, e mesmo que estejamos passando por problemas na família, devemos nos espelhar na oração do profeta.
Habacuque diz que não importa se a nação está com problemas, se não temos motivos de alegria, se temos problemas familiares, devemos ter fé. Quando o mundo nos trai, sofremos menos do que quando um ente querido o faz, pois a dor é maior, mas ainda assim a nossa fé deve ser fortalecida. O bispo exortou a sua igreja a se fortalecer na fé, mesmo que tenha problemas financeiros, se o campo não produz mantimentos, se o problema é no lar a fé é essencial.
A ovelha é símbolo de riqueza, lembrou o bispo, e se as reservas financeiras tenham se esgotado, se a conta está no negativo, se tivermos fé, vamos agradar a Deus e as dores vão passar, pois Deus é maior do que os nossos problemas. Deus é galardoador e nos trouxe nessa tarde para nos presentear, assim, se tivermos fé, veremos o impossível acontecer. Fé é certeza, é firmeza em Deus não importa a situação, pois não andamos pela vista, mas por fé. Sempre em direção á vitória.

4 comentários:

Prof J Bamberg disse...

Extremamante interessante,nêsse nôvo formato,a via para comunicação,didática,ministrante,pro-reflexiva,informativa e tanto o mais que.Parabéns aos idealizadores,produtores-formatadores e demais co-partícipes,até por que, em havendo melhor esclarecimentos, comunicação, entendimento e assemelhados, o Passo do Compromisso,certamente, acontecerá saudàvelmente,abençoadamente. Todos temos a ganhar,espiritualmente, sócio-educacionalmente, fortalecendo,assim,no melhor,no mais responsável e em comum, o nosso Caminho na Boa Seara.
Vitórias sôbre Vitórias! Graça e Paz!
Sinceros cumprimentos do Irmão na Graça,
prof J Bamberg

Prof J Bamberg disse...

Onde se lê:
'...em melhor esclarecimentos,etc...',seja lido,pois,corrigido:
'em havendo MELHORES esclarecimentos...' à nota de comentários de minha autoria e, anterior a esta.Gratos, o Irmão na Graça,
prof J Bamberg

Elizabeth disse...

MARAVILHOSA!!!!!!!!!!!!!!!! INEBRIANTE!!!!!!!!!!!!!!!! PROFUNDA!!!!!!!!!! Na verdade não tenho palavras para descrever o que o Espirito Santo disse à sua Igreja ontem. Obrigada por deixar registrado aqui para quem não viu.... e perdeuuuuuuuuuuuuuuuu. E porque não dizer também, para quem viu poder reler e refletir, meditar mais sobre isso e cumprir.
Obrigada mais uma vez.
Um beijooooooooo
E a que a Paz de Cristo que excede todo o entendimento inunde o coração dos envolvidos em manter este blog no arrrrrr.
Beth Panisset

Elizabeth disse...

MARAVILHOSA!!!!!!!!!!!!!!!! INEBRIANTE!!!!!!!!!!!!!!!! PROFUNDA!!!!!!!!!! Na verdade não tenho palavras para descrever o que o Espirito Santo disse à sua Igreja ontem. Obrigada por deixar registrado aqui para quem não viu.... e perdeuuuuuuuuuuuuuuuu. E porque não dizer também, para quem viu poder reler e refletir, meditar mais sobre isso e cumprir.
Obrigada mais uma vez.
Um beijooooooooo
E a que a Paz de Cristo que excede todo o entendimento inunde o coração dos envolvidos em manter este blog no arrrrrr.
Beth Panisset