Localização da ICMV

Localização da ICMV

domingo, 16 de janeiro de 2011


É tempo de deixar os atalhos e assumir o ministério que Deus nos indicou

O bispo Roberto Marques iniciou o momento a palavra conclamando a Igreja a não deixar de congregar mesmo e principalmente nos momentos de luta e orou pelo ministrante da manhã, o pastor Ricardo Hermes. Afirmando que há um movimento muito forte no mundo inteiro no sentido de incomodar o povo a refletir sobre o fato de que até mesmo a Igreja tem agido como cópia do mundo. O povo tem buscado ser parecido com o mundo, enquanto precisa buscar a semelhança de Deus. Precisamos estar atentos à palavra de vida que nos leva à vida eterna, assegurou, apresentando o tema da palavra da manhã: servir a Deus. E leu com a Igreja provérbios 19:24: “O preguiçoso esconde a sua mão ao seio; e não tem disposição nem de torná-la à sua boca.”
Muitas vezes fazemos isso: agimos como preguiçosos. Não podemos colher o que não foi plantado e queremos, mal acostumados que estamos, colher pelo trabalho dos outros. Ler livros de auto-ajuda não nos leva a conquistar o que o seu autor conquistou. Cada um é usado de uma forma diferente, pois se todos fôssemos usados da mesma forma deixaríamos de ser igreja. o destino não vai nos ajudar. Muitas vezes a oportunidade que aparece à nossa frente são pratos de comida dos quais lançaremos mão, sem dar o trabalho de levar a comida até à boca. Todo sonho tem um preço e tem que ter uma semente. Não adianta ter o prato à mão sem o exercício de levar a comida à boca. É preciso ter paciência e dedicação para acertar. Somos falhos e limitados e precisamos uns dos outros para crescer. O esforço para fazer algo que dê frutos é maior do que imaginamos. Temos o prato e a comida, mas precisamos trazê-la para transformar nossa vida. Ninguém pode fazer isso por nós. Esse esforço é pessoal e nos faz crescer. O ministrante citou João 12: 26 “Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.” Afirmando que esse versículo nos remete ao fato de que precisamos servir à Deus. E lembrou que está muito na moda na sociedade o termo voluntariado, mas na igreja isso tem sido entendido como um descompromisso. Na Igreja muitos são os que não se envolvem com o trabalho, ou se envolvem sem compromisso. Iniciam um trabalho de qualquer forma, como se não precisassem executar com a mesma pontualidade e dedicação que um trabalho remunerado ou secular exige. O ministrante afirmou citando Isaias Deus nos entregou seu próprio filho e nós o que damos ao Senhor pela sua própria vida que Ele se deu por nós, questionou o pastor, lembrando que nos esforçamos muitos em nossos afazeres e nos esforçamos pouco em agradar a Deus. Os afazeres nos levarão a galgar alguns passos, mas é a Deus a quem devemos agradar. Há pessoas que acabam com a saúde , com a família, com os relacionamentos por conta de dinheiro e não conseguem encontrar um minuto para servir a Deus. Muitas vezes as nossas atitudes, os nossos afazeres nos fazem afastar as pessoas de Deus. Não está certa essa acomodação. Não podemos cuidar de nossas vidas lá fora e achar que está tudo bem. O fazemos bem hoje precisa ser melhor amanhã para administrarmos bem as ferramentas que nos foram entregues. O nosso Deus não muda e Nele podemos confiar. Ele é nosso socorro bem presente na hora da angústia, por que não recorremos a Ele nessa hora, perguntou o ministrante, lembrando que existem dois tipos de pessoas: aquelas que se esforçam e não conseguem e aquelas que não se esforçam para crescer, além daquelas que crescem em Deus. E Ele quer ver nosso esforço, afirmou o ministrante. E citando a passagem da viúva pobre afirmou que cada um sabe qual é o “tudo”que pode ser dado. Vejamos em Marcos 12: 42-44
42 Vindo, porém, uma pobre viúva, lançou dois leptos, que valiam um quadrante.
43 E chamando ele os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deu mais do que todos os que deitavam ofertas no cofre;
44 porque todos deram daquilo que lhes sobrava; mas esta, da sua pobreza, deu tudo o que tinha, mesmo todo o seu sustento.

Ficar preso à nossa limitação nos faz ficar estagnado. Há feridas na alma que só Deus pode curar, mas se você, sendo cristão, não está procurando dar passos maiores há algo errado. O cristão não pode se acomodar. Ele pode crescer pelo Espírito que está dentro de nós. Nas ministrações, nas leituras, nos estudos. Mas não adianta apenas conhecer sem colocar em prática. Se esse conhecimento não puder transformar a sua vida em uma nova vida. A Igreja não pode ser comparada a um clube que se reúne nos finais de semana, não estamos no ministério apenas para fazer coisas. Estamos, antes de tudo, sendo capacitados pelo Espírito de Deus para crescer, pois precisamos estar preparados para a volta de Cristo. Nas nossas fraquezas precisamos deixar Deus agir e permitir a intervenção de Deus agindo melhor nos pontos: empregar no trabalho de Deus o melhor; não mais fazer como fazíamos antes. Quem canta, procure cantar melhor, quem ensina, faça melhor, quem prega, se esforce para fazer melhor. Temos que vencer nossas limitações, asseverou o pastor. Os nossos dons precisam ser usados na Obra. Todos temos um dom e ele nos será cobrado. Procure saber o que pode e deve ser feito no seu ministério. Todos nós temos um ministério, mas é preciso dar o passo, perguntar, saber o que precisa ser feito. A Igreja não funciona apenas no horário dos cultos. Ela funciona muito mais fora desses horários, procure a liderança e se empenhe, lembrando o que disse Paulo em 2 Timóteo 2: 15 “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”
Nosso trabalho não está concluído, explicou o pastor, conclamando a igreja a se permitir ser moldado, a servir a Deus como Ele espera. Deus está falando com você agora, que se sente incomodado com a negligência em seu ministério, afirmou o pastor. Deixe de procurar atalhos para que as coisas aconteçam de forma rápida. Nos atalhos não temos a sinalização correta, não temos quem nos possa indicar o caminho. Podemos até chegar mais rápido, mas vamos sozinhos e não poderemos dar testemunho. O atalho nos afasta do caminho certo, ensinou o ministrante, conclamando na igreja a dar o melhor, a servir com alegria e com qualidade. Precisamos produzir o que há de melhor para Deus, pois fomos chamados para servir com eficiência e destruir o reino de satanás. Quem não tem conseguido fazer por limitação peça ajuda, mas se for por desleixo peça perdão, conclamou o pastor
O que você sabe fazer e o que pode fazer? Qual é o seu ministério? Procure a liderança da igreja e se disponha. Qual é o seu “tudo”? Deus sabe e você também.

Um comentário:

marques.elayne disse...

A paz esteja convosco! Amei o blog e foi uma "Jesuscidência" tê-lo encontrado, pois estava procurando uma imagem onde pesquisei: Manancial fonte de água viva, já que a Igreja da qual congrego chama-se Igreja Manancial da Graça de Deus do 7° dia, então acabei visitei este blog maravilhoso, também quero aproveitar e convidar a visitar o blog do ministério de criança da minha igreja chama-se Crianças debaixo da Graça, também fiz o blog da Igreja, mas este é novo então depois retorno enviando endereço para que vc também possa nos visitar e conhecer nosso trabalho, sou presidente e professora do ministério de criança da minha igreja. Bom parabéns pelo blog e pelas mensagens e fique na santa paz de Deus, um abraço!!